Análise reológica de formação e inibição de hidratos de gás.

Resumo: Os hidratos de gás são um grande problema para a indústria do petróleo uma vez que podem bloquear totalmente as linhas de transporte de óleo e gás, causando queda na produção. Existem diversas alternativas para se evitar o bloqueio das linhas como o aquecimento dos dutos, mantendo a temperatura do gás acima do ponto de formação de hidrato, e o uso de inibidores termodinâmicos que tem sido aplicados com freqüência. Entretanto são necessárias altas concentrações desses inibidores para que se tenha um bom desempenho, o que pode impactar substancialmente os custos da produção. Uma alternativa ao uso de inibidores termodinâmicos são os chamados inibidores de baixa dosagem que se dividem entre inibidores cinéticos (KHI) e anti-aglomerantes (AA). Por meio de uma abordagem experimental usando reômetros rotativos e uma célula de pressão, iniciou-se estudos de inibidores de baixa dosagem por meio do termo de cooperação 0050.0095027.15.9. No projeto anterior foram também estudadas a importância de diversas variáveis na formação de hidrato em óleo, como: taxa de cisalhamento da amostra, BSW, temperatura de sub-resfriamento e pressão. Os resultados foram publicados em previstas da área (Energy & Fuels 2018, Vol. 32, 2733–2741; Fuel 2018, Vol. 222, 444-456). O que se propõe agora é continuar os estudos de inibidores de baixa dosagem com ênfase em inibidores naturais como asfalteno e resina. Ainda, deve-se usar alem de óleos, fluidos modelo para visualização do mecanismo de formação de hidratos.

Data de início: 2019-06-01
Prazo (meses): 48

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Edson Jose Soares
Pesquisador Fabio de Assis Ressel Pereira
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910