AVALIAÇAO da Eficiencia de Recuperaçao de um Liquido Contido em um Meio Poroso Por Injeçao de Liquidos Newtonianos e Nao-newtonianos

Nome: Alexandre Willig Quintino de Souza
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 17/08/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Renato do Nascimento Siqueira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Fabio de Assis Ressel Pereira Examinador Externo
Patrício José Moreira Pires Examinador Externo
Renato do Nascimento Siqueira Orientador

Resumo: A aplicação de métodos de recuperação terciária para aumentar o fator de recuperação de campos de petróleo, especialmente nos reservatórios que contem óleos viscosos de baixo grau API, tem aumentado bastante em função da eficiência de recuperação dos métodos de recuperação primaria e secundária de petróleo nao ultrapassar os 30%. Dentre estes métodos, pode ser citado a injeção de produtos químicos. Para aplicar estes métodos de recuperação, é importante compreender a fenomenologia do deslocamento líquido-líquido que ocorre dentro de um meio poroso. Neste trabalho, há o interesse de analisar como a razão de viscosidades e as propriedades não newtonianas, particularmente a viscoplasticidade e a viscoelasticidade, influenciam na massa recuperada de um líquido inicialmente contido em um meio poroso. Utilizando uma abordagem experimental, diferentes soluções newtonianas, uma solução viscoplástica e uma solução viscoelástica foram utilizadas para deslocar um líquido newtoniano que preenche os poros. Para o caso newtoniano, foi mostrado que quanto menor a razão de viscosidades, maior é a fração de líquido deslocado recuperada. Já no caso viscoplástico, a fração de massa perdida foi maior do que o caso newtoniano equivalente devido á ocorrência de reação química entre os fluídos. Por sua vez, no cenário viscoelástico, dependendo da concentração de PEO utilizada, a eficiência de recuperação foi idêntica ou maior quando comparada ao cenário newtoniano correspondente.
Palavras-chave: recuperação;meio poroso;deslocamento líquido-líquido; viscoplástico; viscoelástico.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910